Agricultura Sintrópica – Água se planta

Confira essa fantástica série produzida pelo CEPEAS (Centro de Pesquisa em Agricultura Sintrópica).

Episódio 1 – Florestas, a pele do planeta

Introdução e primeiro episódio da série Água se planta, plantando florestas a partir de hortaliças. Por que as florestas possuem um papel tão importante em todo o ecossistema do planeta?

Episódio 2 – Escolha da área para plantio

Nesse episódio saímos em busca da melhor área para iniciarmos nossa floresta com o plantio das hortaliças, com base em análise da compactação do solo e a vegetação estabelecida no local.

Episódio 3 – Por que a Agricultura Sintrópica funciona?

A Agricultura Sintrópica funciona em qualquer clima, em qualquer bioma, em qualquer lugar que já foi floresta um dia. Na verdade, segundo Ernst Göstch, é possível aplicar os mesmos princípios até no mar, na criação de florestas de algas. Simplesmente estamos buscando copiar o que a natureza faz a milhares de anos, talvez essa seja a maior contribuição de Ernst Göstch à humanidade, ter desvendado princípios, instrumentos e estratégias que a natureza usa para fazer a vida prosperar.

Episódio 4 – Técnica 1: Foco na fotossíntese

Neste episódio procuramos mostrar como podemos otimizar a fotossíntese em nossos agroecossistemas. Para isso é fundamental plantarmos em estratos, incluindo árvores de todos os ciclos de vida e impulsionando seu crescimento por meio do manejo. Temos que manejar nossas plantações. Como Ernst Götsch diz: 5% é esforço de plantio, 95% é esforço de manejo, mais importante que a porcentagem de sombra em cada estrato, são os distúrbios calculados que provocamos com as podas. Entendendo esta técnica, focando na fotossíntese, nos preparamos para as seguintes, das quais a poda é uma das técnicas fundamentais da agricultura sintrópica.

Episódio 5 – Técnica 1: Foco na fotossíntese (Parte 2)

Continuando na técnica 1 – Foco na Fotossíntese, mostramos aqui um pouco da nossa experiência plantando no Cerrado. Partindo da placenta 1, passando por sistemas com 1 e 5 anos de idade, nossos erros e acertos.

Episódio 6 – A dinâmica da sucessão natural na Agricultura Sintrópica

Neste episódio veremos a técnica 2 – Solo coberto, plantando em alta densidade e a técnica 3 -A sucessão natural como ferramenta fundamental da agricultura sintrópica. Esta última técnica é um dos marcos da agricultura sintrópica, pois graças a ela temos um instrumento capaz de dar direção ao sistema, que nos indica o caminho e nos mostra onde queremos chegar. Entender a sucessão natural é o caminho mais curto entre sistemas de colonização e sistemas de abundância. Ela é a chave que vai nos dar autonomia e independência em relação ao uso de insumos externos, por meio das podas no tempo correto, aceleramos a sucessão natural e estabelecemos sistemas que podem sustentar mamíferos de porte grande, como nós.

Episódio 7 – Como concentrar energia e gerar biomassa de forma eficiente

Aplicando esta técnica corretamente, iremos avançar mais rápido através dos sistemas de acumulação. Comece trabalhando com as plantas mais conhecidas e vá aos poucos aumentando seu repertório, testando consórcios, procurando por plantas nativas que crescem bem em solos parecidos com o seu. No início, se começarmos com insumos, podemos utilizar biofertilizantes, como forma de auxiliar as plantas mais exigentes a equilibrarem os nutrientes, para isso indicamos o livro, Agroecologia 7.0, de Sebastião Pinheiro, especialmente o capítulo XIII – Biofertilizantes (bioplasmas). A fermentação potencializa os micronutrientes, com isso podem ser usadas diluições de 0,1 a 5%, pois o efeito hormonal das substâncias sintetizadas pelos microrganismos é muito grande.

Episódio 8 – Capina seletiva e poda

Neste episódio, dentre as técnicas abordadas, a poda se destaca como a principal ferramenta para acelerar a sucessão natural. Como diz a jornalista Dayana Andrade, ela é o motor das transformações. Sem a poda, nossos agroecossistemas ficam envelhecidos e deixam de produzir. Além de conhecer as espécies com que estamos trabalhando, é fundamental saber podar.

Episódio 9 – Tentar enxergar o que cada ser está fazendo de bom

Neste episódio, chegamos ao final da apresentação das técnicas criadas por Ernst Götsch. A oitava técnica – “Tentar enxergar o que cada ser está fazendo de bom” – é, sem sombra de dúvida, a técnica mais difícil de implementarmos, pois ela exige mais que a compreensão intelectual, ela requer a substituição do paradigma da matança, pelo paradigma da cooperação e amor incondicional. Tal mudança necessita o estabelecimento de uma nova cultura e para mudarmos nossa cultura necessitamos mudar valores que estão, poderia-se dizer, quase que impressos em nosso DNA, em virtude de séculos e séculos onde tratamos o microcosmos como algo a ser destruído. O primeiro passo é a compreensão intelectual, entender quais são os princípios que regem o funcionamento do planeta. O segundo passo é abrir espaço em nossa mente e testar esse princípios por meio da prática, criar agroecossistemas onde podemos refletir sobre nossos erros e acertos, tendo essa nova cultura como alicerce do pensamento.

 

Para mais informações: cepeas.org