Por que os alimentos orgânicos são mais caros?

Os produtos orgânicos certificados são geralmente mais caros do que os convencionais, por várias razões, tais como o fornecimento destes alimentos é limitado em relação à demanda por eles; os custos de produção tendem a serem maiores, porque eles exigem mais trabalho por unidade de produção; o manuseio pós-colheita de quantidades relativamente pequenas desses alimentos têm um custo mais elevado especialmente durante o processamento e transporte; e, a cadeia de comercialização e distribuição de produtos orgânicos é um tanto ineficiente e os custos são mais elevados, porque são relativamente distribuídos pequenos volumes. Portanto, com o aumento da demanda por alimentos orgânicos, as inovações tecnológicas e economias de escala devem reduzir os custos de produção, transformação, distribuição e comercialização de produtos orgânicos.

Produtos orgânicos ganharam grande popularidade por duas razões principais.

Em primeiro lugar, o consumidor percebe como alimentos saudáveis os livres de pesticidas e fertilizantes. Em segundo lugar, eles contribuem para a preservação do meio ambiente.

Os consumidores que optam por consumir os orgânicos, não levam em consideração o alto preço em relação aos produtos convencionais, haja vista que acreditam ser um investimento na saúde, pois ao consumirem os produtos orgânicos estarão contribuindo para a saúde pessoal e para a melhoria do planeta (NEVES, 2012).

Os princípios agroecológicos da produção de alimentos orgânicos contemplam o uso saudável e responsável do solo, do ar, da água e dos demais recursos naturais, evitando a contaminação e desperdícios desses elementos e contribuindo para o desenvolvimento sustentável (NEVES, 2012).

 

Referência

NEVES, D. A. L. Escolhas estratégicas para produção de carne bovina orgânica no Brasil: Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, 2012, 141 p. Dissertação de Mestrado, 2012.

 

Fonte: Portal Educação